Como fazer consulta de extrato do benefício: INSS, CNIS, e outros!

Escrito na categoria "Aposentadoria e INSS" por André M. Coelho.

Quem recebe benefícios da Previdência pode necessitar pegar o extrato do benefício no INSS para comprovação de renda, imposto de renda, e outras finalidades diversas. Mas como fazer a consulta do extrato do benefício? Vamos seguir os passos necessários para acessar seu extrato corretamente.

Lembrando: o Meu INSS fornece diferentes tipos de extratos, e vamos falar de todos eles abaixo.

Consulta de extrato de benefício do INSS: pessoalmente

O extrato do benefício do Dataprev pode ser consultado pelo site do Meu INSS, agendada pelo telefone 135 ou pessoalmente em uma agência da Previdência Social. A partir do acesso, é necessário seguir os seguintes passos:

Cadastro/Login:

É preciso entrar com seu login ou criar um cadastro para poder acessar o portal. O site centraliza todos os serviços fornecidos pelo INSS. Guarde sua senha e não compartilhe ela com ninguém.

Agendamentos/Solicitações:

Acesse a parte de agendamentos e solicitações após realizar seu login.

Novo requerimento:

No campo “pesquisar” no site, digite a palavra “pagamento”. Nos resultados, escolha o serviço desejado.

Agendamento:

Você então pode agendar a retirada de extrato. Você poderá escolher a data e hora para a retirada do extrato.

Comparecimento com documentação:

Extrato do INSS

Encontre o extrato do INSS para comprovações e controle pessoal. (Foto: Money Saving Expert)

Extrato de crédito de aposentadoria: online

O extrato pode ser retirado online pelo mesmo site do Meu INSS, usando como base as etapas abaixo descritas:

Acesso/Cadastro:

Faça o acesso no site ou o cadastro. Lembre-se de guardar a senha para acesso. A senha criada precisa ter 8 caracteres no mínimo, e feita com letras e números.

Extrato:

Escolha a opção “Extrato de Pagamento de Benefício” para emitir o documento. Você pode guardar e imprimir.

Extrato de crédito do INSS: agência bancária

O comprovante do pagamento do INSS, o extrato, também pode ser retirado pela Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil.

Você pode ir até uma agência e pegar o extrato na boca do caixa ou no caixa eletrônico, procurando pela opção de Previdência Social ou Extrato Previdenciário.

Você também pode acessar o aplicativo ou o internet banking da Caixa ou Banco do Brasil. A partir deste acesso, procure a opção Previdência Social ou Extrato Previdenciário.

Extrato de Concessão de Benefício

O extrato de concessão de benefício permite que você consulte se tem ou não algum benefício em seu nome. Tudo começa pelo site Meu INSS.

Cadastro/Login:

Faça seu login ou cadastro no site Meu INSS.

Declaração:

Procure a opção de Declaração de Benefício. Clique nela.

Consta/Nada Consta:

Do lado esquerdo da página, clique em Consta/Nada Consta, para verificar este extrato.

Extrato do CNIS ou Extrato Previdenciário

Este extrato oferece todas as informações previdenciárias do beneficiário do INSS, incluindo nome dos empregadores, tempo de trabalho, remuneração recebida, entre outros dados importantes. Este extrato está disponível para quem tem extrato no CNIS, quem tem carteira de identidade. O acesso também é feito pelo site Meu INSS.

Cadastro/Login:

Faça seu login ou cadastro no site Meu INSS.

Extrato:

Procure pela opção de Extrato Previdenciário (CNIS). Geralmente está na parte esquerda da página. Emita o documento, salve e/ou imprima.

Extrato de tempo de contribuição

O extrato de tempo de contribuição pode ser consultado no site do Meu INSS. Neste extrato estão disponíveis informações como vínculos, remunerações, contribuições, e mais. Esta consulta pode ser feita seguindo os seguintes passos:

Cadastro/Login:

Faça seu login ou cadastro no site Meu INSS. Lembrando: não compartilhe sua senha com ninguém.

Extrato:

Acesse a opção de Relações Previdenciárias para emitir o relatório dos dados cadastrais.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André é pós-graduado em pedagogia empresarial, especializando na padronização de processos. Possui mais de 300 horas em cursos relacionados à administração de empresas, empreendedorismo, finanças, e legislação. Atuando também como consultor e educador empresarial, André escreve sobre Recursos Humanos desde 2012.

Deixe um comentário