Quando tempo demora para atualizar o cadastro único?

Escrito na categoria "Direitos no emprego" por André M. Coelho.

A segmentação é uma questão chave em qualquer programa de bem-estar social, e o programa Bolsa Família do Brasil não é exceção. Como o maior programa de transferência condicionada de renda do mundo, o governo brasileiro tem trabalhado muito para garantir que os beneficiários estejam entre os mais pobres da sociedade. Esse esforço foi reconhecido pelo Banco Mundial, que chamou o Bolsa Família de o esquema de CCT [transferência condicional de dinheiro mais bem direcionado da América Latina. O Cadastro Único é uma importante parte deste processo, mas também gera uma série de dúvidas que tentaremos ajudar a esclarecer.

O que é o Cadastro Único?

O Bolsa Família deve muito de seu sucesso de segmentação ao Cadastro Único. É um banco de dados que contém informações sobre as famílias brasileiras e é usado por uma ampla gama de outros programas de assistência social. O Cadastro Único foi significativamente fortalecido ao longo dos anos, e o sistema continuou a se desenvolver. Em 2010, foi lançada uma versão online, o Cadunico. Com o objetivo de aumentar a eficiência, melhorar o direcionamento dos programas de assistência social e aumentar o conhecimento e compreensão da população de baixa renda do Brasil para facilitar a formulação de políticas direcionadas, o Cadastro Único é uma ferramenta essencial para a política social.

Cadastro Único no Brasil

O Cadastro Único centraliza dados de pessoas que utilizam de benefícios do Governo. (Foto: N1)

Quanto tempo demora para atualizar o Cadastro Único?

A atualização no Cadastro Único demora um prazo de 45 dias para que o nome ou a atualização tenha a entrada no sistema do banco de dados. O telefone 0800 707 2003 fica disponível para saber se você já tem o benefício liberado. O cadastro pode ser feito e acompanhado também pelo site do Governo do Cadastro Único.

Quais documentos precisa para atualizar o Cadastro Único?

Para a atualização no cadastro único você vai precisar, obrigatoriamente, dos seguintes documentos: Certidão de nascimento;

Certidão de casamento

CPF

Carteira de identidade (RG) ou documento de identidade com foto

Carteira de trabalho

Título de Eleitor. Não se esqueça de regularizar sua situação com a Justiça Eleitora antes de atualizar o Cadastro Único.

Onde atualizar o Cadastro Único? Quando atualizar o Cadastro Único?

A atualização pode ser feita pelo site do CadÚnico, o sistema online do Cadastro Único. Atualizações também podem ser feitas no Centro de Referência em Assistência Social (Cras) pelo responsável da família. O aplicativo do CadÚnico mosra também quais documentos precisam ser apresentados para atualização.

A atualização deve ser feita nas seguintes situações:

Não fornecer estas informações pode resultar em problemas legais e até no cancelamento de seus benefícios.

A importância do Cadastro Único

Os governos locais, o governo federal e o banco público, a Caixa Econômica Federal desempenham papéis distintos na implementação do Bolsa Família. Os governos locais identificam famílias vulneráveis, coletam dados socioeconômicos por meio de questionários, visitas domiciliares e entrevistas, e inserem as informações no registro. Esses dados incluem tudo, desde a localização geográfica da casa, acesso aos serviços públicos (água, eletricidade, saneamento), renda familiar e nível de escolaridade de cada membro da família.

Enquanto os municípios locais participam da coleta de dados, o governo federal supervisiona o registro, define os requisitos de elegibilidade e verifica os dados dentro do registro. O Governo define os critérios de elegibilidade com base nas receitas relatadas pelos próprios. Por último, a Caixa Econômica Federal, banco público escolhido para fiscalizar o cadastro, é responsável pela gestão do banco de dados, atribuição de números de identificação às famílias e desembolso do pagamento dos benefícios. Com o trabalho combinado desses atores, a Caixa distribui os pagamentos mensais aos beneficiários do Bolsa Família, um número impressionante de transações para qualquer agência supervisionar.

Embora os críticos do grande governo muitas vezes apontem a ineficiência como uma grande desvantagem, o Brasil modelou como um sistema eficiente pode ser. Embora longe de ser perfeito, o Cadastro Único é um passo significativo para a gestão eficiente de programas de bem-estar social em grande escala e visando as populações mais necessitadas. Como uma peça central do programa social abrangente do Brasil, o sistema de registro único continuará a desempenhar um papel significativo na coordenação de muitas políticas voltadas para erradicar a pobreza no Brasil.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André é pós-graduado em pedagogia empresarial, especializando na padronização de processos. Possui mais de 300 horas em cursos relacionados à administração de empresas, empreendedorismo, finanças, e legislação. Atuando também como consultor e educador empresarial, André escreve sobre Recursos Humanos desde 2012.

Deixe um comentário