O que é CEAB reconhecimento de direito SR?

Escrito na categoria "Direitos no emprego" por André M. Coelho.

O Instituto Nacional do Seguro Social ou INSS é um corpo independente ligado ao Ministério da Previdência Social. A INSS é responsável por coletar contribuições para manter o regime brasileiro de segurança social. O INSS é responsável por estar pagando aposentadorias, em pensões devido à morte, doenças e outros benefícios previstos por lei.

O que é CEAB e reconhecimento de direito SRII?

A CEAB é a sigla para Central de Análise de Benefícios. Ela foi criada a partir de 2019 para centralizar os pedidos de benefícios. E a partir dela, é possível saber se seu pedido do INSS está sendo analisado, se foi concluído, ou se é necessária alguma ação.

Quanto tempo demora CEAB reconhecimento de direito?

Não há como prever o tempo que vai demorar a CEAB no reconhecimento de direito. Há fatores que podem acelerar ou atrasar o processo d reconhecimento. Porém, com a CEAB, todos os processos foram acelerados para facilita a vida o brasileiro.

Acompanhamento da CEAB para INSS

É muito importante que você mantenha o acompanhamento do seu benefícios assim que entrar na CEAB. Com o acompanhamento, você poderá saber quando é necessário corrigir informações e enviá-las para não ter seu pedido indeferido. No final das contas, é melhor ficar de olho na sua análise e no que é solicitado.

CEAB de Reconhecimento de Direito INSS

CEAB significa Central de Análise de Benefícios, e está relacionada aos benefícios do INSS. (Imagem: INSS)

O que significa CEAB SR I, SR II, e assim por diante?

SR significa Superintendência Regional. É a divisão da CEAB em diferentes regiões do país. De acordo com sua região, o seu pedido será analisado por um SR diferente, sendo:

SR I ([email protected]) – Região Sudeste

SR II ([email protected]) – Região Sudeste

SR III ([email protected]) – Região Sul

SR IV ([email protected]) – Região Nordeste

SR V ([email protected]) – Regiões Norte e Centro-Oeste

Os emails são as formas de contato com a superintendência da sua região para possíveis questões sobre seu pedido de benefício.

Benefício INSS Indeferido, e agora?

Se você acompanhou e atendeu a todos os pedidos da CEAB, então já reduziu bem as chances de indeferimento. Mas se, mesmo assim, o pedido foi indeferido, é hora de tomar uma atitude.

A primeira opção é fazer o recurso administrativo. Não é preciso advogado nesta etapa. A solicitação é feita pelo próprio sistema do INSS, através do site ou do aplicativo Meu INSS.

Caso seja indeferido, é possível fazer também um recurso através de processo judicial. Neste caso, não se pode fazer o recurso administrativo, apenas judicialmente.

A melhor forma de saber qual recurso fazer, se administrativo ou judicial, é consultando um advogado especializado em benefícios do INSS.

Tipos de benefícios do INSS

A segurança social brasileira difere entre três tipos de aposentadorias pagas pelo INSS:

Aposentadoria por idade

Aposentadoria por tempo de contribuiçãoi

Aposentadoria devido à deficiência: aos trabalhadores que, devido a doenças ou acidentes, foram considerados incapazes de realizar suas atividades.

Existem outros benefícios sociais fornecidos pelo INSS, em caso de acidente, necessidade de reclusão, doença e pensões.

O Brasil ainda é um país dos jovens. Mas, à medida que a expectativa de vida dos brasileiros suscita, o INSS recebe cada vez mais dívidas. Porém, ela teve uma boa redução e um melhor controle a partir da Reforma da Previdência, o que ajudará no equilíbrio das contas públicas e melhora a situação do Tesouro Nacional.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder! Estamos aqui para ajudar e esclarecer suas possíveis questões sobre os mais diversos temas.

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André é pós-graduado em pedagogia empresarial, especializando na padronização de processos. Possui mais de 300 horas em cursos relacionados à administração de empresas, empreendedorismo, finanças, e legislação. Atuando também como consultor e educador empresarial, André escreve sobre Recursos Humanos desde 2012.

Deixe um comentário