Não é segredo que o programa de Previdência Social do país tem problemas financeiros. Por isso, é de preocupar qualquer um que nunca tenha contribuído, pois eles podem ficar sem o benefício. Mas mesmo sem o benefício federal, você precisa se preocupar em maximizar seus recursos para a aposentadoria.

Quem nunca contribuiu tem direito a um salário mínimo?

Você não poderá ter uma aposentadoria se nunca contribuiu ao INSS. Não tem direito a nenhum dos benefícios do INSS, inclusive, se não contribui para o INSS. A opção de aposentadoria para quem nunca contribuiu é o LOAS ou BPC (Benefício de Prestação Continuada). Porém, este não é considerado um benefício previdenciário e nem aposentadoria.

Beneficio LOAS e BPC por idade: como funciona?

O LOAS ou BPC garante ao não contribuinte um benefício de um salário mínimo. O cidadão precisa ter mais de 65 anos e comprovar que não é capaz de prover a própria manutenção ou tê-la provida pela família.

Em outras palavras, o cidadão precisa atender aos seguintes critérios para ter direito ao BPC ou LOAS:

  • 65 anos ou mais de idade
  • Renda familiar não maior do que 1/2 do salário mínimo por membro familiar
  • Inscrição do beneficiário e da família no CadÚnico, com o CPF de todos os membros

Este benefício não é vitalício, e é revisado a cada 2 anos.

É importante, no entanto, salientar a importância de alguns planejamentos para evitar que você fique sem uma fonte de renda ao se aposentar.

Idosos olhando para computador

Se não contribuir para o INSS, é possível ainda se aposentar pela Previdência Social. (Foto: GOBankingRates)

Trace uma estratégia de investimento para aposentadoria

Não é suficiente simplesmente economizar dinheiro para a aposentadoria. Ele também deve ser investido corretamente. Não basta jogar em um fundo de investimento e esperar o melhor. Fundos rastreiam referências de mercado, são populares, mas não devem representar toda a sua estratégia de investimento.

Em vez disso, seu dinheiro deve ser diversificado e colocado em vários investimentos que estejam de acordo com seus objetivos financeiros. Por exemplo, muitos jovens podem querer colocar suas economias de aposentadoria em fundos de crescimento agressivo para maximizar seu dinheiro. Enquanto isso, quem está a poucos anos da aposentadoria precisa de seus investimentos para superar a inflação, mas evitar perdas significativas em caso de desaceleração do mercado. Você não quer correr um risco muito alto.

Visto que selecionar a estratégia de investimento certa pode ser complexo e depende de fatores pessoais, pode ser melhor consultar um profissional financeiro para obter ajuda.

Considere uma Previdência Privada

A Previdência Social oferece renda mensal garantida, independentemente do desempenho do mercado. Uma Previdência Privada pode fazer o mesmo.

Previdências privadas são oferecidas por diversas empresas do ramo financeiro, que investem o dinheiro e te pagarão retornos quando você se aposentar. Eles podem proporcionar paz de espírito, mas podem não ser adequados para todos. Os pagamentos das Previdências Privadas são fixos, então é preciso um planejamento de quanto você quer receber no futuro.

Tal como acontece com outros investimentos, é aconselhável pesquisar, comparar, e ver o quanto investir em uma.

Embora ninguém saiba exatamente o que o futuro reservará para a Previdência Social, é aconselhável não deixar sua aposentadoria ao acaso. Use essas estratégias e converse com um consultor financeiro para garantir que você esteja pronto caso essa rede de segurança desapareça antes de você se aposentar.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)