Carteira de trabalho digital, como dar baixa?

Escrito na categoria "Demissão e rescisão" por André M. Coelho.

Você está pronto para começar a trabalhar no Brasil? Bem, é necessário lidar com um pouco de burocracia para poder ter seus direitos trabalhistas garantidos. E hoje, no mundo digital, ficou bem mais prático, usando a carteira de trabalho digital. Isso reduziu a burocracia dos procedimentos trabalhistas, e facilitou a vida dos responsáveis pelo RH de empresas, contadores, empresários, e mais. Mas como dar baixa na carteira de trabalho digital? Vamos entender!

O que é a carteira de trabalho no Brasil?

Esta carteira de trabalho, com o doce nome de CTPS ou Carteira de Trabalho e Previdência Social, vem na forma de uma pequena cartilha que relaciona todas as suas experiências profissionais em território brasileiro. Este documento é emitido pelo Ministério do Trabalho, e hoje já pode ser emitido digitalmente.

Acesso a carteira de trabalho digital

A carteira de trabalho digital te dá acesso a todas as informações trabalhistas disponíveis. Ela pode ser baixada em qualquer dispositivo que tenha o sistema operacional iOS ou Android.

Ela funciona como uma extensão do documento físico, facilitando o acesso às informações e o contato com as mais diversas fontes.

Baixe na loja de aplicativos do seu dispositivo e entre no app. Se você já tem cadastro, entre com suas informações de login e senha. Caso não tenha, tenha em mãos o seguinte:

Entre com os dados e crie seu cadastro. Tenha a CTPS em mãos para digitar as informações requisitadas.

Carteira de trabalho digital

Uma carteira de trabalho digital proporciona mais praticidade, mas podem surgir dúvidas que precisam de mais esclarecimento. (Imagem: gov.br)

Consultas na carteira de trabalho digital

Dentro da carteira de trabalho digital é possível pedir a primeira e segunda vias da carteira de trabalho, consultar seus dados registrados, acesso facilitado a vagas de trabalho, consulta de benefício de seguro desemprego,e mais. O mesmo número usado para a carteira de trabalho digital é o número usado para a carteira de trabalho versão impressa em papel.

Como dar baixa na carteira de trabalho online?

Essa pergunta tem dois significados. Pode ser alguém que tenha uma carteira digital e não tenha ainda a versão impressa e precisa ter a carteira baixada, ou alguém que esteja tentando dar baixa na carteira de alguém de forma online. Vamos dar a explicação para ambos.

1. Quem quer dar baixa em uma carteira de trabalho digital:

A baixa na carteira de trabalho digital segue os mesmos passos de dar baixa na carteira de trabalho em papel. O número, afinal, é o mesmo, e não muda em muito o processo.

2. Quem quer dar baixa em uma carteira de trabalho online

Após a demissão de um funcionário, a empresa tem até 48 horas para dar baixa na carteira do mesmo, ou seja, registrar as informações sobre a demissão. E infelizmente, não há forma online de fazer estes registros, sendo necessário seguir os passos abaixo para dar baixa na carteira de trabalho.

Como dar baixa na carteira de trabalho: passo a passo

O primeiro passo é pegar a carteira de trabalho do funcionário, com um registro em duas vias (um do funcionário, um da empresa) do dia e horário em que a carteira foi pega do funcionário.

O segundo passo é incluir as informações atualizadas na carteira. Isto inclui valores de salário, informações da empresa, etc. Inclua também a data de saída projetada para o final do aviso prévio

O terceiro passo é o carimbo da empresa e a devida assinatura do empregador.

O passo opcional é, caso haja correções, a página de anotações gerais precisa ser usada e preenchida com correções, carimbo e assinatura. Acrescente informações que julgue serem necessárias.

O último passo é entregar a carteira de volta para seu funcionário, com duas vias assinadas com a data e horário de entrega da carteira de trabalho.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André é pós-graduado em pedagogia empresarial, especializando na padronização de processos. Possui mais de 300 horas em cursos relacionados à administração de empresas, empreendedorismo, finanças, e legislação. Atuando também como consultor e educador empresarial, André escreve sobre Recursos Humanos desde 2012.

Deixe um comentário