Como funciona a reabilitação do INSS?

Escrito na categoria "Direitos no emprego" por André M. Coelho.

A reabilitação é o processo de ajudar um indivíduo a atingir o mais alto nível de função, independência e qualidade de vida possível. A reabilitação não reverte ou desfaz o dano causado por doença ou trauma, mas ajuda a restaurar a saúde, funcionamento e bem-estar ideais do indivíduo. No caso do INSS, a reabilitação é o processo de recapacitar e adaptar um trabalhador para poder voltar ao mercado de trabalho, principalmente após uma licença por doença ou acidente de trabalho.

O que é reabilitação do INSS?

A reabilitação do INSS é uma assistência educativa, reeducativa ou de readaptação profissional para o cidadão ser reintegrado ao mercado de trabalho. O processo tem início com o encaminhando a partir de uma perícia médica do cidadão que tem, geralmente, um benefício por incapacidade. Assim, ele poderá voltar ao mercado. O trabalhador vítima de acidente de trabalho tem prioridade no processo de reabilitação.

Como funciona a reabilitação do INSS?

A medicina de reabilitação é projetada para atender às necessidades específicas de cada pessoa; portanto, cada programa é diferente. Alguns componentes gerais de tratamento para programas de reabilitação incluem o seguinte:

No programa do INSS, é feita uma avaliação da capacidade do segurado de retorno ao trabalho, com a devida orientação e acompanhamento dentro do programa profissional. Pode envolver a escolha de uma nova função ou atividade respeitando as limitações do segurado.

INSS e a reabilitação

A reabilitação é o processo de adaptação e preparo do profissional para o retorno ao mercado de trabalho. (Foto: Jornal O São Gonçalo)

Os serviços de reabilitação profissional

Os serviços de reabilitação são fornecidos por equipes de profissionais de reabilitação altamente treinados e experientes, incluindo médicos de reabilitação, enfermeiras de reabilitação, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, recreativos e terapeutas cognitivos.

Os serviços de reabilitação são fornecidos em vários locais e em vários níveis de intensidade. Por exemplo, um adulto se recuperando de um derrame ou lesão cerebral pode exigir serviços hospitalares de reabilitação intensiva para pacientes internados, seguidos por terapia de reabilitação ambulatorial regular. Uma criança com diagnóstico de esclerose múltipla pode necessitar de fala, terapia física e ocupacional. Um indivíduo que sofre de um problema cardíaco pode precisar de reabilitação cardíaca intensiva, que pode não apenas ajudar a pessoa a se recuperar de um evento agudo, mas pode prevenir problemas futuros e internações hospitalares.

Os serviços de reabilitação incluem, mas não estão limitados a, fisioterapia, terapia ocupacional, terapia da fala, terapia cognitiva e comportamental, terapia recreativa e musicoterapia. Os serviços de reabilitação podem impactar positivamente o estado de saúde e a capacidade funcional de muitos indivíduos com problemas médicos, incluindo aqueles que vivem com lesão cerebral, problemas cardíacos, esclerose múltipla, derrame, lesões na medula espinhal, problemas de fala e audição, perda de membros e paralisia cerebral.

O INSS fornecerá todas as ferramentas e atendimento para conseguir a reinserção do cidadão no mercado e trabalho.

Esperamos não ter ficado qualquer dúvida sobre o assunto. Caso ainda tenha alguma pergunta, deixe nos comentários abaixo e iremos responder!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André é pós-graduado em pedagogia empresarial, especializando na padronização de processos. Possui mais de 300 horas em cursos relacionados à administração de empresas, empreendedorismo, finanças, e legislação. Atuando também como consultor e educador empresarial, André escreve sobre Recursos Humanos desde 2012.

Deixe um comentário