O microcrédito é uma forma comum de microfinanciamento que envolve um empréstimo extremamente pequeno dado a um indivíduo para ajudá-lo a se tornar autônomo ou desenvolver um pequeno negócio. Esses mutuários tendem a ser indivíduos de baixa renda, especialmente de países menos desenvolvidos, como o Brasil.

O que é o microcrédito?

Microcrédito é um método de empréstimo de quantias muito pequenas a indivíduos para iniciar ou expandir um pequeno negócio.

Os tomadores de microcrédito tendem a ser indivíduos de baixa renda que vivem em partes do mundo em desenvolvimento; a prática se originou em sua forma moderna em Bangladesh.

A maioria dos esquemas de microcrédito baseia-se em um modelo de empréstimo em grupo, originalmente desenvolvido pelo ganhador do Prêmio Nobel Muhammad Yunus e seu Banco Grameen.

Como funciona o microcrédito?

O conceito de microcrédito foi construído com base na ideia de que pessoas qualificadas em países subdesenvolvidos, que vivem fora dos sistemas bancários e monetários tradicionais, poderiam entrar em uma economia com a ajuda de um pequeno empréstimo. As pessoas a quem esse microcrédito é oferecido podem viver em sistemas de troca em que nenhuma moeda real é trocada.

O microcrédito moderno é normalmente atribuído ao modelo do Grameen Bank, desenvolvido pelo economista Muhammad Yunus. Esse sistema começou em Bangladesh em 1976, com um grupo de mulheres tomando emprestado US$27 para financiar seus próprios pequenos negócios. As mulheres reembolsaram o empréstimo e conseguiram sustentar o negócio.

As mulheres em Bangladesh que receberam microcrédito não tinham dinheiro para comprar os materiais necessários para fazer os banquinhos de bambu que, por sua vez, venderiam – e, ao mesmo tempo, cada tomador de empréstimo seria muito arriscado para emprestar por conta própria . Ao tomar um empréstimo como um grupo, o financiamento inicial deu-lhes os recursos para iniciar a produção, com o entendimento de que o empréstimo seria pago ao longo do tempo à medida que gerassem receita.

Os microcréditos podem variar em valor, mas seus valores raramente ultrapassam 5 salários mínimos.

A estrutura dos acordos de microcrédito frequentemente difere da banca tradicional, em que uma garantia pode ser exigida ou outros termos estabelecidos para garantir o reembolso. Pode não haver um acordo por escrito.

Em alguns casos, o microcrédito foi garantido por um acordo com os membros da comunidade do mutuário, que deveriam obrigar o mutuário a trabalhar para pagar a dívida. À medida que os mutuários pagam com sucesso seus microcréditos, eles podem se tornar elegíveis para empréstimos de montantes cada vez maiores.

Microcrédito como ferramenta

O microcrédito é uma ótima ferramenta para melhorar seus investimentos e dar um pontapé para seus projetos. (Foto: Finance Watch)

Como conseguir o microcrédito, como no programa de microcrédito orientado?

Como os credores convencionais, os microfinanciadores devem cobrar juros sobre os empréstimos e instituir planos de reembolso específicos com pagamentos devidos em intervalos regulares. Alguns credores exigem que os beneficiários do empréstimo reservem uma parte de sua renda em uma conta poupança, que pode ser usada como seguro se o cliente entrar em default. Se o mutuário reembolsar o empréstimo com sucesso, então ele terá apenas uma economia extra.

Como muitos solicitantes não podem oferecer garantias, os microcrutadores costumam reunir os mutuários como um amortecedor. Depois de receber os empréstimos, os beneficiários pagam suas dívidas juntos. Como o sucesso do programa depende das contribuições de todos, isso cria uma forma de pressão de grupo que pode ajudar a garantir o reembolso.

Por exemplo, se um indivíduo está tendo problemas para usar seu dinheiro para iniciar um negócio, essa pessoa pode buscar a ajuda de outros membros do grupo ou do oficial de crédito. Por meio do reembolso, os beneficiários do empréstimo começam a desenvolver um bom histórico de crédito, o que lhes permite obter empréstimos maiores no futuro.

Curiosamente, embora esses mutuários geralmente sejam qualificados como muito pobres, os valores de reembolso em microcréditos são, na verdade, maiores do que a taxa média de reembolso em formas mais convencionais de financiamento.

Programas como o microcrédito produtivo orientado estão disponíveis em diversas instituições financeiras. As exigências são geralmente as seguintes:

  • Empreendedor ou empresa com renda ou faturamento máximo limitado pelo programa específico
  • Ter recebido orientação negocial ou financeira
  • Utilizar o crédito exclusivamente no seu negócio
  • Ser maior de 18 anos
  • Não ter nome em cadastros de inadimplentes
  • Ter conta na instituição financeira que oferece o microcrédito
  • Ser aprovado na análise de crédito e ter capacidade de pagamento.

Vale lembrar que as instituições podem ter programas de microcrédito diferentes do microcrédito orientado. Você deve comparar todas as opções para encontrar aquela que melhor atenderá às suas necessidades.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos responder!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)