Designers de interiores e decoradores dão vida a espaços interiores e aprimoram suas características estéticas e práticas. Enquanto os Decoradores de Interiores se concentram principalmente no aspecto visual de uma sala, os Designers de Interiores repensam a distribuição do espaço, bem como sua praticidade e organização.

O que faz o designer de interiores?

Parte do trabalho de um designer de interiores se assemelha ao de um arquiteto, pois tem mais a ver com obras de construção do que com enfeites estéticos; o que significa que os designers de interiores precisam entender e cumprir todos os regulamentos de construção atuais e aplicáveis. Os designers de interiores também podem fornecer serviços de consultoria para outros fins relacionados, como opções de cores ou materiais a serem utilizados.

Os designers de interiores e os decoradores são conhecidos principalmente por seu trabalho residencial e industrial, mas também intervêm em todos os tipos de espaços interiores, onde é necessária sua percepção especializada.

Onde fazer design de interiores?

Não existe uma maneira universal de subir na carreira de design de interiores. Os planos de carreira geralmente variam de um indivíduo para outro, mas algumas semelhanças geralmente se destacam.

O plano de carreira típico dos designers de interiores geralmente começa com um curso técnico de design de interiores ou edificações. Após a formação, o trabalho pode ser complementado com uma graduação de nível tecnólogo em design de interiores. Essa graduação pode ser substituída ou complementada por uma graduação em arquitetura, e uma especialização em design de interiores.

Responsabilidades de quem faz o profissional de design de ambientes

Reunir com seus clientes e visita ao espaço para o qual foram redesenhados, a fim de identificar melhor quais mudanças precisam ser feitas e como elas podem ser feitas.

Comunicação e organização

Entrar em contato com seus clientes e mantenha-os atualizados durante todo o projeto, aconselhando-os sobre os melhores materiais a serem usados ​​com base em seus gostos, orçamento ou qualquer outro requisito relevante. Eles também devem supervisionar vários projetos em diferentes estágios de conclusão, quando necessário, garantindo que todos os prazos e especificações sejam cumpridos.

Para isso, é preciso que o designer de interiores saiba solicitar os materiais e equipamentos necessários, bem como contratar a equipe necessária, supervisionar todas as etapas do projeto, garantindo que a contribuição de todos se integre como um trabalho único; e contatar os clientes, fornecedores, colegas e subcontratados (por exemplo, pintores e eletricistas).

Projeto

Projetar espaços interiores inovadores que atendem ao orçamento e aos requisitos dos clientes, tanto em termos de funcionalidade quanto de estética demanda repensar a distribuição do espaço para que seja mais prático e alinhado com a finalidade a que se destina. O trabalho começa ao esboçar planos e fazer modelos, usando pranchetas e ferramentas especializadas ou software computadorizado.

O designer também vai mapear a localização de paredes, janelas, portas, tomadas elétricas e luminárias existentes e previstas, e decidir sobre qualquer material especial a ser aplicado em paredes, pisos e tetos.

Para ter um projeto moderno e atual, o designer deve se manter informado sobre as tendências atuais do setor e os desenvolvimentos recentes em termos de técnicas, materiais e ferramentas.

Burocracia

O designer deve garantir que os planos sejam compatíveis com todos os regulamentos de construção e códigos de segurança aplicáveis, promovendo práticas e materiais ecológicos e empregá-los sempre que possível. Isso se traduz na elaboração de qualquer documentação escrita relacionada ao projeto, incluindo contratos, faturas, documentação de reunião e notas. A revisão dos documentos mencionados para conformidade com códigos e regulamentos de construção é também importante.

O designer de interiores deve garantir que a documentação e os contratos do projeto estejam em conformidade com os padrões estabelecidos pelo conselho responsável pelo projeto, se houver. Ele também deve supervisionar a coordenação e a garantia da qualidade dos documentos necessários para concluir o projeto ou uma de suas fases e garantir que os documentos correspondam à intenção do design.

Design de interiores

Trabalhar com design de interiores demanda muitas habilidades, conhecimento e uma boa formação. (Foto: Thumbtack)

O dia a dia do designer de interiores

O dia a dia de trabalho de um design de interiores passa pela consultoria com clientes para criar o melhor design de acordo com suas necessidades e a estimativa de custos e materiais.

Um bom designer de interiores mantém o contato com clientes e equipe de construção para atender às necessidades do cliente em um cronograma estabelecido e com um orçamento atribuído, esboçando planos e fazendo modelos.

Durante o trabalho, o designer faz o pedido dos materiais necessários, mantendo o cliente atualizado durante todo o projeto.

Quais habilidades são importantes em um designer de interiores?

A criatividade e um forte senso artístico, sempre disposto a experimentar novas idéias são cruciais nessa carreira. Complementam de forma próxima as habilidades interpessoais e de comunicação, com destaque a:

  • Comunicar claramente, verbalmente e por escrito, a fim de transmitir instruções claras, além de ter habilidades de escuta eficazes para entender as solicitações do cliente;
  • Exibir fortes habilidades de atendimento ao cliente, bem como liderança; e
  • Poder trabalhar de forma coesa com arquitetos e equipe de construção.

Assim como profissionais na área de construção civil, as habilidades organizacionais e de gerenciamento de tempo são também essenciais, e incluem:

  • Ter fortes habilidades multitarefa; ser capaz de trabalhar sob pressão em um ambiente dinâmico e em ritmo acelerado;
  • Possuir habilidades de gerenciamento de tempo e priorização para satisfazer as necessidades do cliente;
  • Ser altamente responsável, confiável e organizado; e
  • Ser orientado a detalhes e estruturado.

A automotivação e disposição a trabalhar de forma independente, além de trabalhar em um ambiente de equipe multidisciplinar complementam bem as habilidades de um designer de interiores, com a capacidade de sentar, levantar, andar, dobrar, agachar e ajoelhar-se por várias horas e reorganizar os móveis quando necessário também sendo desejável.

Complementando a formação de designer de interiores

Além das habilidades listadas acima, para se tornar um designer de interiores bem-sucedido, uma pessoa precisa ser criativa, artística e ter bons instintos. A maioria dos empregadores exige que os designers de interiores tenham concluído uma pós-graduação em design de interiores, artes visuais ou qualquer outra certificação que produza o conhecimento e as habilidades necessárias. Aqueles registrados em órgãos profissionais também terão uma ligeira vantagem sobre outros candidatos.

Como a tecnologia agora desempenha um papel importante nesse campo, é importante que o designer de interiores esteja ciente do mais recente software de ponta, o que eles podem fazer participando de cursos e seminários especializados ou buscando diplomas complementares. Um conhecimento avançado do Adobe Suite (por exemplo, Photoshop, InDesign, Illustrator) e Office Suite (por exemplo, Microsoft Word, Microsoft Excel) é fundamental, juntamente com outras ferramentas avançadas como buildingSMART, Modelagem de informações da construção (BIM), Entrega de projetos integrada (IPD) , bem como outros aplicativos de software relevantes de modelagem 3D.

Designers de interiores gastam bastante tempo expandindo sua rede, o que é um ativo crucial para garantir contratos. O talento e a experiência também são altamente valorizados nesse campo. Uma ótima maneira de mostrar suas habilidades e provar sua proficiência em todas as áreas do Design de Interiores é reunir todo o seu trabalho mais forte em um portfólio rico e profissional. Quanto à experiência, os Designers Júnior de Interiores devem ter um mínimo de 2 a 4 anos de experiência na área, Designers Plenos entre 4 e 6 anos, enquanto os Designers Sêniores de Interiores devem ter pelo menos 6 anos de experiência.

O que acham da carreira de design de interiores? Vocês investiriam nela?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)