Benefícios relacionados ao emprego para os quais você pode se qualificar quando renunciar, ser demitido ou dispensado de seu emprego. Aqui estão informações sobre desemprego, pacotes de indenizações, aviso prévio carta de demissão, planos de saúde, planos de aposentadoria, remuneração de funcionários, deficiência, referências e mais recursos para pessoas que estão mudando de emprego.

Deixando seu trabalho e o cálculo de rescisão trabalhista

Mesmo que o seu empregador não peça para você cumprir o aviso prévio trabalhado, é uma boa ideia oferecer para cumprir o aviso, esteja você sendo demitido ou sendo dispensado. Mesmo que não seja fácil, é melhor contar ao seu chefe pessoalmente. Tente permanecer positivo, pois você pode precisar de uma referência no futuro. Uma carta de demissão bem escrita pode ajudá-lo a manter um relacionamento positivo com seu antigo empregador enquanto prepara o caminho para você seguir em frente, mesmo se você estiver sendo mandado embora.

Fazer o cálculo de rescisão vai ajudar a evitar erros que podem ser cometidos por contadores ou profissionais de RH, ou até no caso de você estar fazendo a rescisão de um profissional. Há calculadoras online que podem te ajudar no cálculo exato, mas é bom entender o que são os valores nos cálculos feitos.

Como calcular rescisão de trabalho se você pedir demissão?

Pedir demissão pode acontecer com todo mundo. Às vezes há um conflito de personalidade. Em outros casos, o trabalho pode ser difícil ou pode simplesmente não haver uma boa correspondência entre você, o trabalho e/ou a empresa. Tente não levar para o pessoal, e veja isso como uma nova etapa para nossa vida. Isso não significa que você é um fracasso. Pelo contrário, significa que você não deveria estar fazendo esse trabalho.

No cálculo, devem entrar os seguintes valores:

Aviso prévio

Férias integrais (vencidas) ou Férias proporcionais

13º salário

Saldo de salários

Multa de 40% do FGTS: não há direito, mas pode haver o direito de 20% caso a demissão seja de comum acordo

Conta de rescisão de trabalho para quem é demitido com justa causa

Despedir-se pode acontecer com os melhores de nós também. Assim que receber uma demissão por justa causa, você precisa garantir seus direitos. Informe-se sobre os benefícios. Na maioria dos casos, a empresa não tem obrigação de oferecer um pacote de indenização, no entanto, dependendo das circunstâncias, são devidos alguns valores que devem entrar na conta, que são:

Férias integrais (vencidas) ou Férias proporcionais

Saldo de salários

Cálculo da rescisão

Faça o cálculo correto da rescisão para não sair no prejuízo da empresa. (Foto: Career Trend)

Benefícios relacionados a demissão sem justa causa

Antes de você sair do seu trabalho, você precisará saber a quais benefícios você é elegível. Você tem direito a receber alguns benefícios por lei na demissão sem justa causa.  Pergunte sobre indenizações, férias acumuladas, horas extras e auxílio-doença, benefícios de pensão e elegibilidade para seguro-desemprego. E os benefícios que entram no cálculo são os seguintes:

Aviso prévio trabalhado ou indenizado

Férias integrais

Férias integrais (vencidas) ou Férias proporcionais

13º salário proporcional

Saldo de salários

FGTS rescisório

Multa de 40% do FGTS

Seguro Desemprego

Cuidados com o Seguro Desemprego

Não espere para pedir o Seguro Desemprego. Quanto mais cedo você der entrada, mais cedo começará a receber pagamentos. Procure os detalhes sobre onde registrar o desemprego, como dar entrada no pedido, o que você precisa, requisitos de elegibilidade, desqualificações, benefícios estendidos e mais informações sobre seguro-desemprego, pois dependendo do tempo que você ficou empregado com carteira assinada você pode não ser elegível ao benefício ainda.

Teve alguma dúvida na hora de fazer o cálculo? Deixem nos comentários suas perguntas. Estamos aqui para te ajudar a encontrar as respostas e esclarecer possíveis problemas que tenha com seu cálculo de rescisão.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)